Violência sem fim, Três pessoas são mortas em Porto Alegre. Leia mais…

Violência sem fim, Três pessoas são mortas em Porto Alegre. Leia mais…

TRÊS PESSOAS SÃO MORTAS DENTRO DE CASA EM PORTO ALEGRE

Polícia acredita que crime tenha relação com outra morte ocorrida poucas horas antes no Jardim Carvalho.

Porto Alegre registrou quatro assassinatos em um período de menos de três horas, na madrugada desta terça-feira (23). O primeiro caso ocorreu no bairro Jardim Carvalho e, em outro, três pessoas foram encontradas mortas em uma casa no Jardim Botânico. A polícia suspeita que os dois crimes estejam relacionados.

— Temos a suspeita de que haja vinculação entre os fatos pelas características do veículo e o calibre das armas utilizadas (…) Seriam quatro mortes, em tese, praticadas pelos mesmos suspeitos. A investigação fará a ligação necessária por meio de exames periciais — disse o delegado plantonista Gabriel Bicca.

O triplo homicídio ocorreu em uma residência da Rua Secundária, no bairro Jardim Botânico, por volta das 2h30min. As vítimas foram identificadas como Karyne Oliveira Silva, 32 anos, Paulo Ricardo Lima de Oliveira, 32, e Pablo Nunes Almeida, 22.

A polícia trata o caso como execução. De acordo com o delegado, Pablo teria sido amarrado por criminosos, colocado em um veículo e obrigado a indicar o local onde Karyne e Paulo moravam. O grupo invadiu a residência e executou o trio.

O crime, conforme Bicca, teria relação com um corpo encontrado às 0h07min na Rua Comendador Eduardo Secco, no bairro Jardim Carvalho, a cerca de quatro quilômetros da casa (veja abaixo). O calibre das armas utilizadas nas duas ocorrências é o mesmo.

Na ocorrência, um homem foi alvejado em via pública por quatro criminosos que estavam em um carro branco. Outras duas pessoas foram feridas por disparos feitos pelo grupo — não há informação sobre o estado de saúde delas.

— No caso do homicídio no bairro Jardim Carvalho, não há dúvida de que há envolvimento com o tráfico. Já o casal (morto no Jardim Botânico), apesar de o modus operandi ser típico de pessoas que envolvidas com organizações criminosas, a investigação ainda irá apontar as possíveis motivações — disse Bicca.

 

Curta Hora da Notícia RS
Por: GaúchaZh
📷: Lauro Alves / Agencia RBS

Posts Carousel

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *

Últimas Noticias

Top Authors

Comentados

Outros Videos