Quadrilha do “golpe do chute”. Saiba mais…

Quadrilha do “golpe do chute”. Saiba mais…

Ação da 1ª Delegacia de Repressão a Roubos do Deic impediu que quatro empresários de São Paulo fossem vítimas de extorsão mediante sequestro.

 

 

Após a prisão de dois estelionatários, a Polícia Civil vai tentar identificar os demais integrantes de uma quadrilha responsável pelo crime de extorsão mediante sequestro na modalidade do chamado “golpe do chute” em Porto Alegre. Nesta última segunda-feira, a 1ª Delegacia de Repressão a Roubos (1ª DR) do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic) deflagrou a operação Kick e impediu que quatro empresários, vindos de São Paulo, fossem vítimas dos criminosos. Eles foram atraídos pela oferta de um lote de calças jeans com preços abaixo de mercado.
Os paulistanos foram abordados pelos policiais na área de desembarque do Aeroporto Internacional Salgado Filho e evitaram que os empresários fossem sequestrados pelos estelionários. A investigação, sob comando do delegado João Paulo de Abreu, estava em curso com apoio da Delegacia de Proteção ao Turista e Polícia Federal. Os policiais identificaram o ponto de encontro previamente acordado para a realização do negócio que acabaria em sequestro e chantagem. Ainda foi interceptado um Toyota Corolla no km 33 da ERS 118, em Viamão, que era utilizado pelos bandidos.

Dois estelionatários de 40 e 56 anos foram presos, ambos com extensas fichas de antecedentes criminais. A dupla é catarinense, sendo que um possui cinco mandados de prisão em aberto pela Justiça do estado vizinho. Ambos se passavam por vendedores e tinham um encontro marcado com os empresários para comercializar o lote de calças jeans que, na verdade, não existia.
A suspeita é que a quadrilha atue em Porto Alegre e região Metropolitana há pelo dois anos, quando 15 integrantes de um grupo na época foram presos pela mesma delegacia na operação Cotton. Os remanescentes teriam prosseguido com a atividade.
Dois empresários paranaenses caíram no golpe e foram sequestrados em 2017. Do ramo do agronegócio, a dupla encontrou o anúncio na internet de uma retroescavadeira semi-nova por R$ 97 mil. Avaliada no mercado em R$ 155 mil, os empresários acharam o valor atrativo. Ao chegarem em Porto Alegre, bandidos agiram da mesma forma. Eles foram libertados somente após pagamento.

 

Fonte:Correio do Povo.

Posts Carousel

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *

Últimas Noticias

Top Authors

Comentados

Outros Videos