Mulher é executada na frente dos filhos por causa de um bolo.

Mulher é executada na frente dos filhos por causa de um bolo.

Em São Paulo , mulher foi morta com três tiros.

 

Uma mulher foi morta durante uma festa junina, por causa de uma discussão motivada por um bolo, em Sete Barras, no Vale do Ribeira. O caso ocorreu no último sábado (15). Um homem, de 47 anos, disparou três vezes contra a vítima, sendo que um dos tiros foi dado na boca.

A dona de casa Vanderleia Inácio dos Santos, de 25 anos, havia preparado um bolo para a festa. Segundo relato do cunhado da vítima, Nelson Gonçalves, ao portal de notícias G1, a confusão começou quando o suspeito começou a criticar o doce e xingar a mulher. Além da discussão, ele aponta que o ciúmes devido a amizade entre a esposa do suspeito e Vanderleia pode ter agravado a situação.

O homem teria dito à sua esposa para não comer “aquela porcaria” e que “ele compraria algo melhor” para ela. Ele e Vanderleia iniciaram uma discussão, até que o homem sacou um revólver, saiu da festa e seguiu em direção a um carro. A vítima foi atrás e acabou baleada.

“Ele deu o primeiro tiro no peito e ela caiu. Depois ele deu um tiro dentro da boca. O terceiro foi na testa. Depois ele pegou ela, jogou pelo braço e falou ‘toma o lixo de vocês’”, contou o cunhado da mulher, que morreu na hora.

Vanderleia tinha quatro filhos, sendo uma menina 6 anos e três meninos, um de 8, outro de 4 anos e um bebê de 10 meses. Os filhos mais velhos presenciaram toda a cena. A garota teria visto a cena de perto, ainda, por ter corrido atrás da mãe momentos antes dos disparos.

O suspeito seria do Rio Grande do Sul e teria vindo para Sete Barras para tomar conta de um fazenda, localizada a três quilômetros do local onde ocorreu o crime. O homem se apresentou à Polícia somente na última terça-feira (18). De acordo com o cunhado, a família está revoltada porque o encarregado foi liberado no mesmo dia.

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública, o crime foi registrado como homicídio qualificado na Delegacia de Polícia de Sete Barras. A Polícia Civil informou que o suspeito se apresentou espontaneamente, mas foi liberado porque não havia mandado de prisão contra ele. O caso segue sob investigação.

Fonte: Tribuna online.

Posts Carousel

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *

Últimas Noticias

Top Authors

Comentados

Outros Videos