Voluntária de ONG é morta após denunciar maus-tratos contra animal

Voluntária de ONG é morta após denunciar maus-tratos contra animal

Uma voluntária de uma ONG de proteção aos animais morreu, nesta quarta-feira, 14, em Campo Mourão, no Paraná, após denunciar maus-tratos em um cachorro. Ela levou uma tijolada na cabeça. O suspeito é um vizinho que foi denunciado por bater no animal com um pedaço de madeira.

Segundo a RPC Maringá, no dia 20 de setembro, Viviane Andrea dos Santos, de 33 anos, chamou a polícia e uma ONG para denunciar que seu vizinho estava agredindo o próprio cachorro com um pedaço de madeira.

Os policiais foram até o local e não encontraram o vizinho. O animal foi encontrado e resgatado.

Naquele mesmo dia, o homem invadiu a casa da voluntária e a agrediu com um tijolo em sua cabeça. Viviane cuidava de 12 animais vítimas de maus-tratos.

A voluntária foi levada até o hospital Santa Casa, em Campo Mourão, mas não resistiu aos ferimentos e acabou morrendo nesta madrugada.

O vizinho prestou depoimento, mas foi liberado. Segundo o delegado responsável pelo caso, com a morte da vítima o homem poderá responder por homicídio ou lesão corporal seguida de morte.

Maus-tratos aos animais
Maus-tratos aos animais sempre existiram. Felizmente, as redes sociais potencializam a discussão desse crime na sociedade e fazem repercussão a essas atrocidades, facilitando com que casos recentes sejam finalmente julgados. Mas quais atitudes são consideradas maus-tratos aos animais?

Além da violência, existem outras ações às quais cabem punição. São elas:

Abandono;

Agressões físicas, como: espancamento, mutilação, envenenamento;
Manter o animal preso a correntes ou cordas;
Manter o animal em locais não arejados – sem ventilação ou entrada de luz;
Manter o animal trancado em locais pequenos e sem o menor cuidado com a higiene;
Manter o animal desprotegido contra o sol, chuva ou frio;
Não alimentar o animal de forma adequada e diariamente;
Não levar o animal doente ou ferido a um veterinário;
Submeter o animal a tarefas exaustivas ou além de suas forças;
Utilizar animais em espetáculos que possam submetê-los a pânico ou estresse;
Capturar animais silvestres.

Fonte: Catracalivre

Posts Carousel

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *

Últimas Noticias

Top Authors

Comentados

Outros Videos