VEJAM O VÍDEO: Segurança de empresa terceirizada é demitido após dar choques em torcedores na Arena.

VEJAM O VÍDEO: Segurança de empresa terceirizada é demitido após dar choques em torcedores na Arena.

Vídeo publicado nas redes sociais mostra funcionário usando aparelho antes de jogo entre Grêmio e Libertad.

 

 

Um funcionário da empresa Epavi, terceirizada responsável pela segurança nos jogos do Grêmio na Arena, foi demitido após a divulgação de um vídeo no qual aparece dando choques em torcedores durante os processos de revista para a entrada na partida do clube contra o Libertad, na noite dessa quinta. A gravação, publicada no perfil do Twitter de um sócio nesta madrugada, mostra o homem acionando um aparelho contra algumas pessoas que se aproximavam das grades de contenção antes dos processos de revista em uma das rampas de acesso à esplanada.

 

Nota da Epavi.

Por meio de uma nota, a Epavi “lamentou profundamente o ocorrido” no qual “um de seus colaboradores teve conduta totalmente adversa ao procedimento padrão adotado pela empresa” e ressaltou que o instrumento usado por ele não faz parte dos equipamentos, sendo utilizado sem o conhecimento de sua chefia. “O funcionário está sendo desligado do nosso quadro”, enfatiza.
“Reiteramos que a Epavi trabalha para oferecer segurança e tranquilidade às pessoas e continuará firme neste propósito, fazendo o possível para que não ocorram quaisquer situações diferentes aos protocolos internacionais de segurança, e garantindo que, caso ocorram, os responsáveis sejam punidos”, diz o texto. A identidade do homem não foi revelada.
Por meio de sua assessoria de imprensa, a Arena também diz lamentar o ocorrido e “reforça que não compactua com a conduta aplicada pelo profissional, colaborador da empresa de segurança contratada”. “Os fatos estão sendo apurados e todas as medidas cabíveis serão tomadas o mais breve possível. Estamos intervindo junto à empresa para que não permita, em hipótese alguma, a utilização deste tipo de equipamento nas operações de segurança. Foi um desvio de conduta da pessoa contratada para a partida”, lê-se em comunicado enviado à redação.

 

O diretor do Departamento do Torcedor Gremista (DTG), Marcos V.M. Vargas, afirmou que o processo de revista tem sido um problema recorrente. É preciso que se busque solução. “Tratamos e trataremos o tema com a Arena. O tratamento ao torcedor tem de ser diferente. Temos pedido uma solução em relação à estrutura e treinamento da equipe na operação”, argumentou.

 

 

Fonte:Correio do Povo.

Posts Carousel

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *

Últimas Noticias

Top Authors

Comentados

Outros Videos