Presos pela polícia Civil, assassinos de facção usavam tortura e crueldade para matar. Leia mais…

Presos pela polícia Civil, assassinos de facção usavam tortura e crueldade para matar. Leia mais…

Presos pela polícia Civil, assassinos de facção usavam tortura e crueldade para matar

Agentes da Delegacia de Homicídios Proteção à Pessoa (DHPP) de Canoas, coordenados pelo delegado Thiago Carrijo, prenderam em flagrante dois homens, de 21 e 28 anos, na última sexta feira (5), em Canoas. Ambos foram presos por porte ilegal de arma de fogo de uso restrito, receptação e adulteração de sinal identificador de veículo.

Conforme a Polícia Civil, a dupla é investigada por envolvimento em diversos homicídios na Região Metropolitana de Porto Alegre. Na última sexta, foram cumpridas quarto ordens de prisão contra os dois investigados. Os suspeitos fazem parte de uma facção criminosa que atua em Canoas e municípios vizinhos e são considerados os “executores” da organização criminosa.

De acordo com os investigadores da DHPP, eles possuem como modus operandi, a tortura e crueldade contra as vítimas. Só no município de Canoas, os presos são investigados por pelo menos cinco homicídios.

A investigação teve início em abril, quando dois jovens foram assassinados no bairro Guajuviras. Um deles foi encontrado morto em Nova Santa Rita. A segunda vítima segue desaparecida, mas, diante da ausência de informações, também estaria morta.

A prisão desses dois suspeitos é um forte golpe na organização criminosa, que perde, de forma severa, dois dos seus principais indivíduos”.

Delegado Thiago Carrijo, titular da DHPP
Os presos foram encaminhados ao sistema prisional.

G1

Posts Carousel

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *

Últimas Noticias

Top Authors

Comentados

Outros Videos