Moradores trabalham para limpar casas no bairro Humaitá, em Porto Alegre

Moradores trabalham para limpar casas no bairro Humaitá, em Porto Alegre

O dia foi de muito trabalho para os moradores da Vila Farrapos, no bairro Humaitá, na zona Norte de Porto Alegre. Na terça-feira, as residências localizadas próximas da Arena do Grêmio ficaram completamente alagadas em razão do temporal que atingiu a cidade.

Na rua Júlio Castilhos de Azevedo, a dona de casa Loreci Laides acordou cedo para começar a limpeza da casa. “É triste a gente perder os móveis adquiridos com tanto sacrifício”, ressaltou. Segundo ela, por volta das 6h, como não havia mais água dentro da residência foi possível ver os estragos. Sofás, máquina de lavar, mesa e a cozinha completamente estragados pela enxurrada que atingiu a casa. Dona Loreci afirmou que já não aguenta mais a cada instabilidade perder seu patrimônio.

A auxiliar de cozinha Débora Oliveira Laides, residente na rua Carlos Alfeu Carvalho, disse que a água que invadiu a casa estragou a cozinha nova, a lavadoura de roupas, a geladeira, o sofá e o microondas. “Paguei a primeira prestação da minha cozinha e olha a situação que ficou o móvel novo adquirido no mês passado”, ressaltou.

Como a casa estava cheia de água, ela decidiu passar a noite na casa da mãe, com os filhos de 4 e 14 anos. Na manhã de ontem, o aposentado José Aquino Alves tratou de lavar as peças da casa que ainda estavam com barro. “Todo o ano é essa luta que enfrentamos aqui na vila. O poder público precisa solucionar esse de uma vez por todas”, acrescentou.

A prefeitura de Poeto Alegre atuou no atendimento das ocorrências causadas pelos ventos fortes que atingiram a cidade nas últimas horas. As equipes de fiscalização de trânsito e manutenção elétrica da EPTC foram reforçadas e desde a madrugada deslocadas para os pontos mais críticos e com mais risco de acidentes para monitorar a circulação como foi o acaso das avenidas Ipiranga, Azenha, Bento Gonçalves, João Pessoa e Venâncio Aires e as ruas Sebastião Leão e Lobo da Costa.

As equipes da Secretaria Municipal de Serviços Urbanos trabalharam também na remoção de árvores e galhos e o DMLU realizou a limpeza do material nas ruas. A prioridade foi para desobstrução de vias bloqueadas total ou parcialmente. A falta de energia também afetou o abastecimento de água na Estação de Tratamento de Água (ETA) Menino Deus e estações de bombeamento na zona Norte. Em razão do vento forte, a unidade do Sine municipal, na avenida Sepúlveda com a Mauá, no Centro Histórico, ficou sem energia elétrica pela manhã.

Fonte Correio do Povo

Posts Carousel

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *

Últimas Noticias

Top Authors

Comentados

Outros Videos