VÍDEO: Jovem de 19 anos, jogadora de CoD Mobile, é assassinada a facadas Geral

VÍDEO: Jovem de 19 anos, jogadora de CoD Mobile, é assassinada a facadas Geral

Na tarde desta segunda-feira, 22, a estudante Ingrid Oliveira Bueno da Silva, de 19 anos, perdeu a vida após um encontro marcado pela internet, em Pirituba, São Paulo. A garota havia conhecido Guilherme Alves Costa há, aproximadamente, um mês.

Ambos, jogavam Call of Duty, uma série de jogos eletrônicos de guerra, ação e tiro, e planejavam um ataque. Porém, o que para Ingrid era apenas uma brincadeira, para Guilherme era uma forma de se tornar famoso.

Ontem, pela primeira vez, eles se encontraram e ao negar executar o ataque, Ingrid foi morta a facadas. Guilherme confessou o crime à polícia, afirmou estar consciente e que a matou porque ela “atravessou meu caminho”.

Ainda no depoimento, Guilherme declarou que estava planejando o crime há duas semanas e que as respostas sobre suas atitudes estão em seu livro, encaminhado para alguns amigos no WhatsApp .

Em vídeo, divulgado por uma fonte, o homem diz que seu objetivo era atacar o cristianismo. Ele iria invadir uma igreja evangélica e matar todos no local.

O caso ganhou mais visibilidade com a publicação da equipe Jaguares Esports nesta terça-feira (23).

“É com imensa tristeza que o Jaguares Esports deseja força aos familiares da jogadora SOL e da equipe FBI E-Sports. Estamos todos em luto. Que você possa descansar em paz e que a justiça seja feita”, disse a Jaguares no comunicado.

Em um print, a organização também divulgou mensagens do WhatsApp que dão mais detalhes sobre o assassinato.

“A nossa jogadora SOL foi brutalmente assassinada. Queria poder ser mais delicado sobre esse assunto, mas estamos em choque. Ela desapareceu há alguns dias e foi encontrada morta por um psicopata que a esfaqueou e gravou e postou nas redes sociais”, diz o corpo de texto da mensagem.

O perfil da equipe gamerselite de Call of Duty Mobile, que Guilherme participava com o nick de FLASHLIGHT, publicou que não tem nada a ver com o ocorrido.

“Na tarde desta segunda-feira, [Guilherme] enviou um vídeo no grupo da organização no WhatsApp no qual supostamente ele acabara de matar uma mulher, filmar e compartilhar o vídeo. Ele também enviou um PDF onde deixa mensagens de ódio contra cristãos e faz um aceno ao terrorismo. Após a liderança do clã ficar ciente do ocorrido, nos organizamos e tomamos medidas necessárias: Informamos as devidas autoridades e pedimos a todos os nossos membros para não compartilhar o vídeo do suposto crime”.

Fonte Obituário do face

Posts Carousel

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *

Últimas Noticias

Top Authors

Comentados

Outros Videos